26 de maio de 2024
rendafixaevariavel

Da renda fixa à variável: queda dos juros pode movimentar bolsa

B3 já subiu cerca de 20% e grande parte do cenário é devido às expectativas por outros cortes na Selic

O BC (Banco Central), por meio do Copom (Comitê de Política Monetária), cortou na última reunião do colegiado, entre os dias 1º e 2 de agosto, 0,5 ponto percentual na Selic, a taxa básica de juros que norteia a economia brasileira, diminuindo-a de 13,75% para 13,25% ao ano. E sinalizou que este foi o início de um ciclo de queda da taxa, que, de acordo com previsões do mercado financeiro da última segunda-feira (7), deve terminar 2023 em 11,75% ao ano.

A taxa Selic se mantinha no patamar de 13,75% desde agosto de 2022. Este foi o primeiro corte em três anos. A expectativa de especialistas é a de que, com o corte e a sinalização de que haverá outras reduções na taxa de juros básicos da economia nas próximas reuniões, agendadas neste ano para os dias 19 e 20 de agosto, 31 de outubro e 1º de novembro e 12 e 13 de dezembro, um dos alertas do Bolsa de Valores do País seja acionado.

Relatório recente da XP, corretora de valores brasileira, mostra que, durante períodos de cortes na Selic pelo Copom, segmentos cíclicos, como, por exemplo, varejo, transportes, mineração e siderurgia, papel e celulose, e bens de capital tendem a apresentar melhor desempenho do que o resto do mercado.

Segundo o documento, desde março de 2023 o Ibovespa, mais importante indicador do desempenho médio das cotações das ações negociadas na B3, já subiu cerca de 20%. Grande parte desse cenário é devido às expectativas de queda na Selic.

A expectativa de outros cortes na taxa de juros beneficia as companhias no País porque reduzem os custos de financiamentos, o que facilita o acesso aos recursos para alocá-los em investimentos. 

A redução dos juros tira a atratividade da renda fixa brasileira, o que faz com que investidores destinem seus recursos para outras aplicações, até mesmo a renda variável. Dessa forma, reduções da taxa básica de juros brasileira tendem a beneficiar a Bolsa de Valores do Brasil.

A XP explica que renda fixa é “modalidade de investimento para quem procura segurança e bons retornos. O investimento é realizado diretamente em títulos públicos e privados de renda fixa”.  Já a renda variável é o investimento cujo retorno é imprevisível no ato do próprio investimento. O valor varia de acordo com as condições do mercado.

Conteúdo criado e publicado pela Publiclick – Informações entre em contato conosco. *Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente. Imagens de produtos e clientes são de inteiramente de responsabilidade da empresa.

Cadastre-se em nossa lista de parceiros e receba nossas novidades!

Para entrar em contato conosco, preencha dos dados abaixo envie sua mensagem.